top of page

Tokyo 2020: Tandara merecia o tratamento que teve?

A CRIMINOSA TANDARA CAIXETA


Forte falar assim, não é? Pois é, é desta forma que a oposta da Seleção Brasileira de Vôlei está sendo tratada depois de testar positivo em um exame de doping realizado no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema, antes das olimpíadas.


Divulgado antes da partida contra a Koreia pelas semifinais, o teste tirou Tandara dos Jogos Olímpicos. Ela foi suspensa pelos órgãos responsáveis, acusada de ter em seu corpo uma substância não permitida: a Ostarina. O uso da substância é para controle menstrual de Tandara, segundo terceiros.



Imagem: Twitter/ Tandara


Começa aí um drama na vida da atleta. Hoje, o Brasil está na grande final do vôlei feminino, disputando medalha de ouro contra os Estados Unidos na madrugada de Domingo, à 1h30. Tandara está de volta ao Brasil trazendo tristeza na mala.


O tratamento que a atleta recebe das autoridades desde que a noticia foi divulgada vem sendo destaque; Tandara foi praticamente "DEPORTADA" do Japão. Não custava esperar mais três dias para vir embora com o grupo? A medalha de prata está garantida, mas até que a atleta prove sua inocência ficará sem a medalha olímpica.


Tandara não se preparou por cinco anos para chegar a Tokyo desta maneira. Ela lutou e se preparou desde quando disse que gostaria de se tornar jogadora profissional.


Aos envolvidos, duvido que tenham tentado ao menos entender Tandara. São pessoas que pensam no dinheiro e no poder, espirito olímpico quem tem são aqueles que amam o esporte, atletas e torcedores.


Tandara deixa Tokyo com um trauma, deixa sendo tratada como uma assassina na Vila Olímpica. Que ela possa ter força e discernimento para não desistir do sonho, para retornar bem para a família e para seu clube: o Osasco.


Desejamos sucesso e apoio aos familiares, amigos, atletas mais presentes na vida dela, que ela dê a volta por cima e alcance tudo aquilo que é merecedora!

0 comentário
bottom of page