top of page

"Sim para o futuro". Como está o dono do 342º voto do impeachment de Dilma?

Se destacar entre 513 Deputados Federais não é tarefa fácil no Brasil, mas alguns nomes presentes no dia 17 de abril de 2016 - o dia que foi aberto o processo de impeachment de Dilma Rousseff, do PT, então Presidente da República - entraram para a recente história do país.


Entre eles estão: Jair Bolsonaro, que na época era do PSC, e dois anos depois foi eleito Presidente do Brasil, sucedendo Michel Temer, do MDB. O próprio Presidente da Câmara (Eduardo Cunha, do MDB), foi alvo de críticas de diversas personalidades políticas, destacando Cabo Daciolo, que veio a ser candidato ao cargo de Chefe do Executivo nas Eleições de 2018.

Um futuro Ministro de Bolsonaro também votou naquele dia, foi Henrique Mandetta, do DEM. Mandetta votou sim pelo impeachment, e anos depois veio a se tornar Ministro da Saúde. Sua passagem pelo Governo Bolsonaro se encerrou no dia 16 de abril de 2020. O motivo da queda de Mandetta foram divergências entre ele e o então Presidente Jair Bolsonaro, e o assunto em questão era a pandemia de Covid-19.


Outro nome que se destaca entre os votantes no dia do impeachment, com toda certeza, é o nome de Bruno Araújo. Ele foi o 342º parlamentar a votar sim, ou seja, aprovando a abertura do processo que afastaria Dilma do Executivo.

Imagem: reprodução/site oficial PSDB

Bruno Araújo, encerrando seu voto, disse "sim para o futuro", e quis o destino que o futuro lhe desse bom destaque político. Araújo tornou-se, em em maio de 2016, o Ministro das Cidades, agora do então recém Governo Temer. Ficou no cargo até novembro de 2017.


Bruno Araújo ocuparia novamente um espaço maior no mundo político em maio de 2019, quando se torna Presidente do PSDB. Foi eleito num mandato de dois anos. Bruno já havia sido eleito anteriormente como Presidente do partido em Pernambuco, seu estado natal.

Imagem: reprodução/Marcelo Camargo/ Agência Brasil
O PSDB, atualmente, é liderado por Eduardo Leite, que é Governador do Rio Grande do Sul, e um dos principais nomes da política brasileira.

Bruno Araújo não tem cargos públicos, mas segue filiado ao PSDB, e trabalha como advogado. Sua biografia no X, antigo Twitter, está desatualizada, ainda considerando o ex-Deputado como Presidente do partido, mas sua conta no Instagram, que conta com quase 20 mil seguidores, tem os seguintes dizeres: Advogado, casado e pai de duas meninas lindas.


Sua última tentativa eleitoral foi em 2018, quando tentou ser eleito Senador da República, por seu estado. No fim da campanha, ficou em quarto lugar.


Tentamos contato com Bruno Araújo, mas sem sucesso.




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page