top of page

O Regionalismo Sonoro 6/10

O Brasil, de cinco regiões, com sua riqueza cultural não expõe à todos de maneira igualitária. Logo, ao falar sobre o tamanho do Brasil, a quantidade de artistas e o seleto grupo que se deu bem (isso não necessariamente é o sucesso de ser reconhecido, mas sim de viver da profissão) pode ser chamado de bolha. Será?


Cris Rizo, produtora artística entrevistada pelo Portal Futuro Livre, explica o que é a bolha e porque é tão difícil sair da mesma:


"Esse termo "bolha" é usado quando o artista fica no espiral no próprio território, e não consegue alcançar um público além do chamado 3° grau de convivência, mas a bolha hoje depende de muitos fatores, redes sociais é um dele, o planejamento precisa ser executado, muitos artistas praticam o "fazejamento" ao invés do planejamento."

Não há, enfim, uma valorização dos artistas que escrevem a história deste país. Cris diz que a valorização artística brasileira é muito complexa, já que o mercado valoriza um nicho de tempos em tempos, e as pessoas são influenciadas.


"Eu acho que tem lugar para todos, as músicas com conteúdo, as músicas de verão, hits de carnaval, nossa população é variada. Acho que o investimento na música deveria ser mais distribuído entre os ritmos e vertentes.", Cris Rizo, em conclusão de seu raciocínio.


Para exemplificar quem não tem uma estrutura industrial por trás, conversamos com Regina Kinjo. Regina é artista independente, ou seja, não tem selo e nem gravadora: "Gerencio e planejo minha própria carreira e não tenho financiamento da indústria da música."

Imagem: divulgação


Sobre seu trabalho, Regina explica:


"Meu trabalho independente fala do que realmente defendo, traduz a minha expressão, minha representatividade feminina e amarela, a força que reside na minha delicadeza e singularidade."

Sobre um termo já citado nesta série, o tal sucesso, Regina explica seu significado:


"Sucesso é ser feliz, fazer dos dias momentos de realização e leveza, cuidando de mim, dos que amo e ajudando no desenvolvimento da minha comunidade. Esse é o papel que busco desempenhar. Realizar isto é sucesso."
0 comentário
bottom of page