top of page

Negado por seis hospitais, jovem morre em SP e família passa por constrangimento com caixão

O jovem Vitor Augusto Marcos de Oliveira, de 25 anos, que teve atendimento negado por falta de equipamentos para obesos em, ao menos, seis unidades de saúde de São Paulo, faleceu dentro de uma ambulância na frente do Hospital Geral de Taipas.


A situação piorou. Além da morte, a mãe dele se revoltou após ver que o caixão no qual o corpo do filho estava, havia sido preenchido com pó de serra aparente, caixotes de madeira e folhas de jornal. O motivo seria para que o corpo dele ficasse nivelado. Andreia da Silva, a mãe, disse que a urna funerário que o filho foi colocado tinha o tamanho exorbitante, grotesco, feio e horroroso. A fala foi para a TV Globo.


"Eu não tinha descoberto essa fraude. Brincaram de novo com o peso do meu filho. Mais uma vez, gordofobia. Meu filho estava em cima do lixo", disse Ana à TV Globo.


Imagem: G1/TV Globo

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page