top of page

Ministro Gilmar Mendes acredita ser adequado restringir cultos e missas em SP e mantém proibição

O Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes manteve decreto do Governador João Doria, do PSDB-SP, que proíbe cultos e missas em São Paulo. A liberação das atividades religiosas foram liberadas no sábado pelo Ministro Kássio Nunes Marques.





Para Mendes, pelo cenário devastador, é patente reconhecer que restringir cultos, não são apenas medidas adequadas, mas necessárias.


Eduardo Bravo, que é Bispo evangélico e líder da Unigrejas (União Nacional Das Igrejas e Pastores Evangélicos) afirma que é essencial manter igrejas abertas, pois a presença da pessoa na Igreja e a prática da Fé combatem o desânimo, a agressividade, os vícios, a depressão, o suicídio e muito mais.





O Ministro Gilmar Mendes pediu que o caso fosse à Corte, para que o plenário vote. O Presidente do STF, Ministro Luiz Fux, agendou para quarta-feira a votação.

0 comentário
bottom of page