top of page

Gestão econômica de Lula pode ser direcionada ao centro, para agradar Congresso

Tal qual fez em 2003, com um Vice-Presidente voltado à direita política, visando acalmar o mercado. O Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, em 2023, não necessariamente colocará um Ministro da Economia/Fazenda filiado ao seu partido.


O próprio Vice é cotado para esta pasta, e também para a Defesa, mas é incrivelmente cedo para dizer. Geraldo Alckmin poderá ser usado muito mais como interlocutor entre Lula e o Congresso Nacional, ele inclusive é quem coordenará a transição de governo.


O Congresso Nacional terá forte presença da direita, e centro-direita. O caminho para a economia no governo de esquerda de Lula será com alguém moderado, perfil político misturado com perfil técnico.


A ala política espera um nome que saiba dialogar com as duas Casas do Legislativo, a ala técnica espera um nome que além disso, agrade aos principais setores da economia. O nome que Lula escolher deve ser experiente e conciliador, e eventualmente discreto. As apostas já começaram.

Imagem: Portal Gov.br

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page