top of page

Em Construção: como realizar uma cobertura jornalística?

Nestes dois anos, eu posso destacar duas coberturas emocionantes para mim. As duas foram, curiosamente, neste ano de 2023. A primeira aconteceu no dia 08 de janeiro, dia em que Brasília parou com as invasões e ataques aos Três Poderes.


Foram algumas reportagens, atualizações, lives. E outra foi uma manifestação, também esse ano, nesta eu não estava preparado.


Era meu 'dia de folga', e no caminho para a casa, me deparei com um grupo de mães desesperadas pelos ataques às escolas, e elas pediam segurança. Foi nesta que, apenas com um celular, produzi um documentário sob o olhar o jornalístico.


E aqui vai uma informação: não há luxos no jornalismo, o que existe é a vontade de fazê-lo, seja qual for a forma, somente faça, desde que o resultado seja eficaz e eficiente.


Para construir uma matéria do zero, quando se é jogado aos leões, é preciso perder qualquer timidez, então a dica é se impor, é dizer quem você é, o que está fazendo e 'partir para cima da notícia', ou seja, apurar.


Numa dessas, você consegue grandes declarações. Uma mãe confessou ao site que a filha tinha medo de ir à escola. Tudo registrado e disponível no YouTube.



0 comentário
bottom of page