top of page

Adriano Bernardi: Instagram segue os passos do YouTube

Imagine a cena: você está prestes a assistir aquele vídeo tão esperado no YouTube, e de repente, lá está ela – a propaganda irritante. Aquela que faz você esperar alguns preciosos segundos antes de poder clicar no botão "Pular anúncio". Se você já se sentiu frustrado com essa experiência, saiba que não está sozinho. E, infelizmente, parece que essa prática está se espalhando.


Até pouco tempo atrás, essa situação era exclusiva do YouTube e do Netflix (no plano com anúncios). Mas agora, o Instagram decidiu seguir o mesmo caminho, para o desgosto de muitos usuários. É como se a plataforma tivesse ficado com inveja e quisesse adicionar essa "maravilhosa" funcionalidade (aqui, o sarcasmo é inevitável).

Essa mudança no Instagram parece indicar que a plataforma já não está tão preocupada em perder espaço para o TikTok. No entanto, o Instagram parece esquecer que o público em geral prefere consumir conteúdo gratuito sem interrupções constantes, algo que os mantém engajados por mais tempo sem perceber.


Minha opinião é clara: a introdução dessa nova funcionalidade de anúncios pode levar a uma considerável diminuição de usuários ativos no Instagram. E, como resultado, podemos ver um aumento no número de usuários do TikTok, que, ao invés de forçar propagandas nos seus usuários, optou por criar um marketplace intuitivo dentro da sua plataforma.


Para aqueles que afirmam que o Instagram é menos invasivo que o TikTok, sugiro fortemente que leiam os termos de uso da rede social do tio Zuck.

***As opiniões e informações apresentadas pelo colunista não referem, necessariamente, o posicionamento do Portal Futuro Livre e são de responsabilidade de seu autor.


Sobre o Colunista:


Adriano Bernardi é um experiente advogado, com especializações em Direito Digital e Direito Empresarial. Ele desempenha um papel significativo como Vice Presidente da Comissão de Direito Digital e Startups da OAB/MS, além de ser um membro ativo na Comissão de Estudos e Acompanhamento da LGPD - OAB/MS. Adriano também é um membro efetivo da prestigiosa Associação Nacional de Advogados em Direito Digital - ANADD. Além disso, ele contribui voluntariamente com a coluna 'Adriano Bernardi' no Portal Futuro Livre.


0 comentário
bottom of page